sexta-feira, 29 de maio de 2015

Máscara para cílios 2 em 1 - make B Universe

No meu aniversário, além do Globo Celeste mais lindo, eu ganhei várias outras coisas, mas aqui só mostro o que tem a ver com o blog. Ganhei do técnico do laboratório de eletrônica e da esposa dele um pacote com maquiagens e esmaltes do O Boticário. Além de serem coisas que eu adoro, ainda são da coleção Universe, com embalagens de nebulosas e inspiração em astronomia. Sempre que eu ganho umas coisas assim, penso que eu sou uma pessoa muito boa para presentear, porque na maioria das vezes acertam!

Ganhar presentes em um Instituo de Física = livro de eletromagnetismo embaixo da foto de celular.
Vieram dois esmaltes que mostrarei nas próximas duas semanas no Esmalte da Vez, uma paleta de sombras e um rímel com duas cores. Hoje eu vou mostrar a máscara dois em um, que achei bem legal!
A máscara vem com duas pontas, uma azul e outra preta. Vem a mesma quantidade das duas e rola usá-las separadas ou fazer um efeito de cílios com pontinhas coloridas.


Tentei fotografar o pincel dos dois lados, mas meu! É muito difícil, como vocês conseguem fotografar isso? 

O lado azul é um pincel de silicone com cerdas mais curtinhas. O azul é muito intenso e bonito, eu nunca tinha usado um rímel colorido que mostrasse tanto a cor como esse. É lindo demais e eu uso ele sozinho numa boa.



Já o lado preto tem cerdas normais e pincel bem gordinho, do tipo que eu acho meio difícil de usar no meu olho gordinho. Mas a qualidade é sensacional! logo na primeira camada já pega bem nos cílios e deixa bem pretinho. Na foto estou com duas camadas.



Eu nunca tinha usado máscara do O Boticário, e sério, estou surpresa e apaixonada pela qualidade! Pretendo comprar outras para testar conforme as que tenho aqui em casa forem acabando, vou testar da Eudora também, já que as duas são do mesmo grupo.

Na próxima semana eu mostro um dos esmaltes e a paletinha de sombras.




quinta-feira, 28 de maio de 2015

Meu gosto excêntrico: Trakinas Colorida

Com exceção de Passatempo, eu não sou muito fã de bolachas recheadas hoje em dia. Mas houve um tempo em que eu era apaixonada por Trakinas, especificamente as Trakinas coloridas.


Eram três sabores cores. A amarela de banana, a verde de limão e a vermelha (rosa) de frutas vermelhas, que eu sequer consegui encontrar imagem! Elas tinha o colorido que eu colocava com muita anilina em todas as minhas receitas e que todos se recusavam a comer. 

Eu adoro essas comidas que não parecem naturais e são coloridas de forma psicodélica. Estranho é que eu não gosto das comidas que são naturalmente coloridas, como frutas, verduras e legumes.



Na verdade, elas não tinham gosto de nada, assim como a maioria das bolachas, mas eram tão felizes! O vão dos dentes ficava todo colorido depois do lanche. Certeza que esse monte de corante devia fazer mal, mas e daí? Queria tanto que voltassem...


terça-feira, 26 de maio de 2015

Esmalte da Vez: Eletro Night

Depois que eu usei o Dance Música da Anita, fiquei morrendo de vontade de ter outros esmaltes da marca com o mesmo acabamento. Quando fui na perfumaria, encontrei o preto. Eu já tenho um esmalte glitter forte da Hits, o Rocker Chic, mas esse é um pouco diferente. Ele tem uns brilhinhos prateados que no da Hits só aparecem no dia seguinte depois de lavar as mãos um tanto.


Ele é o mesmo esquema do Dance Música, base levemente colorida e muito glitter. Pra limpar os cantinhos não é chato, mas para limpar depois, é uma desgraça!


Na luz natural ele fica ainda mais bonito, os brilhinhos prata aparecem ainda mais. Aguentou bem 5 dias na minha mão sem lasquinhas. Na próxima ida até a perfumaria vou tentar conseguir o roxinho, deu vontade!



segunda-feira, 25 de maio de 2015

Astronomy Picture of the Week: Aglomerado Globular 47 Tuc

Primeiramente: FELIZ DIA DA TOALHA! A minha vontade é de compartilhar todas as imagens do Astronomy Picture of the Day, mas escolho só a minha favorita da semana. 


Para essa eu escolhi um aglomerado de estrelas lindo. Nós do hemisfério sul temos a sorte de conseguir observar os dois aglomerados globulares mais brilhantes do céu.

Toda vez que vejo esse aglomerado, lembro-me de quando um amigo mostrou esse aglomerado para um gringo. O cara começou a chorar, pois ele fez anos de pesquisa em estrelas variáveis neste aglomerado, mas nunca tinha visto realmente como ele parecia. Trabalhar com divulgação de astronomia pode ser emocionante demais, sempre tem situações em que as pessoas nos deixam imensamente felizes.


Para ver texto e imagem originais, clique aqui.

Tradução porca feita por mim:
"O aglomerado globular 47 Tucanae é uma caixa de jóias do céu do Sul. Também conhecido como NGC104, percorre o halo da nossa Via Láctea junto com outros 150 aglomerados globulares. O segundo aglomerado globular mais brilhante (depois de Omega Centauri) é visto do planeta Terra, 47 Tuc está a cerca de 17 mil anos luz de distância e pode ser notado à olho nu próximo da Pequena Nuvem de Magalhães, na constelação do Tucano. O denso aglomerado é feito de centenas de milhares de estrelas em um volume de apenas 120 anos luz de extensão. Observações recentes mostraram que as anãs brancas de 47 Tuc estão em processo de serem gravitacionalmente expelidas para outras partes do aglomerado devido a sua relativamente baixa massa. Outras estrelas coloridas de baixa massa, incluindo as gigantes amarelas e avermelhadas são fáceis de ver na periferia do aglomerado nessa recente imagem telescópica do Telescópio Espacial Hubble."

Eu já mostrei um aglomerado aberto, o aglomerado da Borboleta ou M6. Já esse aglomerado e hoje, é do tipo globular, Ele possui esse nome pois na ocular do telescópio ele realmente tem aspecto de globo. Diferentemente dos aglomerados abertos que possuem poucas estrelas, os globulares tem números enormes distribuídos na forma de esfera. A região central deles tem tantas estrelas que nem é possível ver o outro lado, fica esbranquiçado. Os aglomerados globulares formaram-se na mesma época que nossa galáxia, o formato de globo deve-se à grande quantidade de corpos interagindo gravitacionalmente.

 As pessoas que vão ao observatório e observam um aglomerado globular pela primeira vez soltam somente uma expressão de "aaaah, essa manchinha". Mas quando falamos que essa manchinha tem centenas de milhares de estrelas e que se olharem com atenção nas bordas, conseguirão distinguir alguns pontos, aí sim elas ficam impressionadas!

sexta-feira, 22 de maio de 2015

Gordice: Docinho bicho de pé

Eu ando meio retardada e esquecida. Tenho feito altas culinárias e esqueço de fotografar. Mas vou tentar me lembrar das próximas vezes.

Bicho de pé, puta nome feio para um doce! Eu lembro que quando eu era criança tinha um Moça Fiesta que era de morango, eu adorava e como tudo o que eu adoro, saiu de linha. ¬¬








Ingredientes:
1 lata de leite condensado
1 caixinha de gelatina de morango (ou o sabor que você quiser)
Confeitos ou açúcar cristal








Coloque o leite condensado em uma panela e espere até que ele comece a esquentar, ele ficará um pouquinho mais mole do que quando você tirou da lata. Nesse momento adicione a gelatina, não precisa ser a caixinha inteira, vai do seu gosto.


Parece que vai dar tudo errado, a gelatina fica toda empelotada, mas não vai não. Misture com vontade que aos poucos a gelatina vai diluindo, faça isso até que comece a soltar do fundo da panela. Na sequência coloque em um prato para esfriar.
  


Dá para ver que ele fica bem consistente por causa da gelatina, caso queira ele mais molinho, é só cozinhar menos. Mas esse ponto é que é o bom para enrolar. Eu enrolo os docinhos na colher mesmo e arrumo o formato depois que passo o confeito. Nesse caso fiz com confeito vermelho para ficar parecendo comida de mentira! 



Apesar do nome feio pra caramba, ele é muito gostoso e fácil de fazer. Só aconselho que caso você vá procurar ideias para enfeitar seu bicho de pé no Google, digite "doce bicho de pé", se não coisas nojentas podem aparecer.

quarta-feira, 20 de maio de 2015

Boca Colorida: Hipnose Ricosti

Passei esse batom na frente de um monte de outras coisas que estou enrolando para escrever. Vi esse lindo em uma postagem na página do face do Nox et Lux e falei pra Sandila que depois dava um alô para contar como ele é.


Assim como o Sapatilha da Dailus, esse também fica super manchado, mas eu já mostrei o truque que aprendi no próprio Nox et Lux de como tentar amenizar essas falhas com um batom cremoso por baixo, pra quem quiser saber, tá aqui.


Essa foto aí de cima, foi assim que abri a caixinha e quis testar, esse é o aspecto dele com uma camada direto na boca. Depois fiz o teste passando o batom Giga Purple da Eudora por baixo e duas camadas do Hipnose por cima. O resultado foi esse aqui:


Usado dessa forma o resultado é bem legal, não fica 100% matte, mas o acabamento é gostoso. Não trincou durante o tempo que usei, comi nuggets e não saiu quase nada. Então está aprovado. Na cara de bolacha gostei do resultado.


Mas o melhor desse batom para mim (prioridades), é que ele é capaz de deixar o batom Vamp da Avon assim como vemos no catálogo. Acho que todo mundo que gosta de batom roxo comprou o Vamp e ficou frustrado pelo tanto que aquele batom mancha! Mas por cima do Hipnose ele fica perfeito!!


Passei bem mais ou menos o Vamp por cima do Hipnose e já deu pra ver a cor que ficou. Amei! Acho que essa será a forma que eu mais vou usar esse batom.

Para quem quiser comprar, ele vende no Mais Vaidosa por R$14,99. Comprei em um dia, chegou dois dias depois, super rápido e preço bom.





A minha tinta de muitos anos: Bigen 1.0 Preto Azulado

Sempre me perguntam se meu cabelo é preto assim mesmo, acho que deve ser por causa da sobrancelha super grossa e escura. O fato é que meu cabelo não é preto, ele é castanho e dependendo da quantidade de Sol que toma, ganha umas colorações alaranjadas bem esquisitas. Eu pinto meu cabelo de preto tem uns 10 anos, já passei por várias tintas mas a única que deu realmente certo no meu cabelo foi a Bigen.


Bigen é uma tinta muito antiga, lembro dela de quando eu era criança, tinha o desenho de uma japonesinha na caixa e tals, ela é vendida em mais de 70 países. E também é uma tinta muito barata, custa menos de 9 reais, o que para mim é ótimo, já que tenho o cabelo gigante e super volumoso. Para pintar o cabelo todo, uso 4 caixinhas.

Ela é bem diferente das outras tintas, é um pózinho que você mistura com água da torneira, isso mesmo, água! Quando eu passava outras tintas que tinham água oxigenada ou amônia, ficava morrendo de coceira na cabeça, com Bigen esse problema acabou.

Na caixa vem o pózinho, um medidor, luvas, manual e um creme para tratamento pós tintura. Como não vem um recipiente para mistura, você precisa providenciar um. 

Conteúdo da caixa.

Pózinho de tinta.

Eu sou uma pessoa bem estabanada pintando o cabelo e minha habilidade com o pincel é nula. Então para facilitar, eu compro uma bisnaga daquelas de colocar maionese na lojinha de 1 real e coloco o pózinho e tinta dentro e espalho pela cabeça com a ajuda dos dedos. Ao contrário do que parece, a tinta não é mole, ela fica com textura cremosa e bem escura, então dá para saber onde você está passando e se cair algum respingo no rosto você consegue tirar na hora antes de manchar.


Olha aí o antes e depois do meu cabelo. Fica bem pretinho como eu gosto e brilhante. O creme de tratamento deles não é lá grande coisa, mas ajuda a dar uma amolecida pós tinta. Não acho que a tinta resseque o cabelo ou qualquer coisa do tipo, a textura é a mesma antes e depois.


Sobre a durabilidade, é praticamente eterna! Eu só retoco a raíz a cada uns 4, 5, 6... meses. E uma vez por ano repasso no cabelo todo, pois alguns pedaços ficam ligeiramente mais claro. Mas minha mãe diz que é neura da minha cabeça e que meu cabelo continua bem pretinho.

Ela é uma tintura permanente, então para tirar só descolorindo mesmo. Muita gente pergunta se tem chumbo na composição, mas não tem! Eu não entendo muito de produtos de cabelo, mas uso Bigen tem uns 7 anos e continua funcionando legal. 

terça-feira, 19 de maio de 2015

Esmalte da Vez: Do You Speak Love?

O único blog de esmaltes que eu olho de vez em quando é o Loucas por Esmaltes e foi lá que eu vi a primeira vez os esmaltes da Essence, com a tampinha combinando com a cor do esmalte. Achei lindo,quis demais, mas como já disse em vários outros posts, não vou gastar um rim pra comprar esmalte importado. Mas de vez em quando meus sonhos se realizam depois que eu até esqueci que os tinha e junto com o That's it! que mostrei na semana passada, ganhei esse frasquinho dos meus sonhos!


O frasquinho é lindo, parece uma ampulheta e a cor da tampinha é realmente a mesma do esmalte. E o que falar da aplicação, pincel chatinho, tamanho perfeito, fica ótimo com uma camada e a única coisa que estragou foram minhas cutículas estouradas em uma semana que quase não passei creme nas mãos.


Queria muito que todos os esmaltes tivessem tampinhas coloridas assim, seria tão fácil pra localizá-los dentro da caixa de esmaltes! Ou queria ter mais esmaltinhos da Essence, isso já me deixaria bem feliz.

segunda-feira, 18 de maio de 2015

Astronomy Picture of the Week: Dois mundos, um Sol.

A minha vontade é de postar todas as imagens do Astronomy Picture of the Day, mas escolho somente uma por semana, normalmente a minha favorita, mas essa semana eu tive de trair meu gosto e deixar a maravilhosa Nebulosa da Cabeça de Cavalo de lado, afinal ela é uma das imagens que me fez ficar impressionada com astronomia ainda na minha infância. Deixei ela de lado para mostrar o pôr do Sol, coisa que vemos todos os dias (em teoria, na prática o céu já está escuro quando eu saio da aula). Mas nessa imagem, além do pôr do Sol que já conhecemos, tem uma perspectiva diferente, o Sol visto de Marte.

Para ver texto e imagem originais, clique aqui.

Tradução porca feita por mim:
"Quão diferente parece o pôr do Sol de Marte do da Terra? Para comparação, duas imagens da nossa estrela comum foram tiradas no pôr do Sol, uma da Terra e uma de Marte. Essas imagens foram ajustadas para terem o mesmo tamanho angular e postas aqui lado à lado. Uma rápida inspeção revelará que o Sol parece ligeiramente menor de Marte do que da Terra. Isso faz sentido já que Marte está 50% mais longe do Sol do que a Terra. Mais impressionante no entanto, é que o pôr do Sol Marciano é notavelmente mais azul próximo do Sol do que as típicas cores laranjas do cenário Terrestre. A razão dos tons azuis de Marte não é completamente entendida, mas pensamos que pode ser relacionada com propriedades de espalhamento da poeira Marciana. O pôr do Sol terrestre foi fotografado em março de 2012 de Marseille, França, enquanto o pôr-do-sol marciano foi capturado no mês passado pela sonda Curiosity da NASA, da cratera Gale em Marte."


Não sei se a imagem não favorece Marte, mas o nosso pôr-do-Sol é muito mais bonito! Principalmente quando aparece tons de roxo e rosa como aconteceu em toda a região sudeste do Brasil na semana retrasada (graças às partículas da erupção do vulcão Calbuco no Chile). Diferentes elementos na atmosfera podem mudar a coloração do céu. 

Nosso céu é azul durante o dia pois nossa atmosfera espalha a componente azul da luz que vem do Sol. Durante o pôr do Sol, a luz do Sol percorre um maior caminho na atmosfera até chegar aos nossos olhos, mais luz azul é espalhada e as tonalidades vermelhas chegam direto aos nossos olhos. Em alguns casos, até luz verde pode chegar até nós, o que é conhecido como Green Flash, clique no vídeo abaixo para ver.



Durante o pôr do Sol, algumas partículas dispersas na atmosfera como poeira, poluição ou cinzas de um vulcão podem interferir nesse processo de espalhamento e cores lindas aparecem, como o rosa e o lilás. Talvez na atmosfera marciana, que tipicamente apresenta um tom esverdeado, existam partículas que façam o pôr do Sol ficar esverdeado, mas se nem os cara da NASA sabem explicar ao certo, quem sou eu para tentar?

sexta-feira, 15 de maio de 2015

Sombra Vermelha Clow - Duda Molinos

Mais longa que a minha busca por um batom roxo perfeito e que não custe um rim, é a minha busca por uma sombra vermelha que seja realmente vermelha! Sério, acho que tem uns 5 ou 6 anos que fico comprando várias, mas nenhuma chega na cor que eu quero. Sempre via a sombra Clow na perfumaria, mas nem me animava de comprar uma sombra que na verdade é Vult por mais de 30 pilas. Mas aí vi na Netfarma um monte de coisas da marca em promoção, entre elas a sombra vermelho por míseros R$6,70! Aproveitei que tinha de comprar umas dorgas de farmácia e fiz um combo que foi entregue em 2 dias na minha casa.


Olhando na embalagem ela é quase o vermelho que eu quero, bem vermelho e vibrante. Mas quando eu passo na pele perde boa parte da pigmentação. É uma sombra que só rola usar molhada ou com um primer bem potente. 


Sombra molhada e seca.
Isso aliado ao fato de eu ser dessa cor morena meio amarela, faz com que ela ganhe um fundinho mais laranja na minha pele, aí não fica do jeitinho que eu quero.



Pior que olhando agora nas fotos, parece que o alaranjado até diminuiu, mas não sei se é por conta da iluminação mais branca.


Será que se eu passar um batom vermelho como "base" para a sombra, rola? Cansando já de procurar e não achar...

quinta-feira, 14 de maio de 2015

Boca Colorida: Lilás Luminoso Avon

Estava eu fuçando mais uma das revistinhas da Avon, quando vejo um batom roxo, lindo nas páginas da revista. O nome era Lilás Luminoso e como era da linha Color Trend que tem batons que são bons e baratos, resolvi arriscar.

No momento que abri já fiquei chateada, ele chegou deste jeito para mim, apesar de todo lacradinho. Não é o primeiro batom da linha Color Trend que eu tenho e que mancha toda a parte transparente da embalagem, mas nunca chegou neste extremo.



A cor é lilás mesmo, o roxo que aparecia na revista era só mais uma daquelas ilusões causadas pela foto, é uma cor bem bonita, mas em nada parecida com o que eu esperava, acho que vai ser uma das cores que eu vou usar bem de vez em nunca, isso se ela não for para os desapegos logo logo.


Comparado com o batom Beauty and Brains que eu já mostrei, ele é mais claro e com algo meio neon, que deixa ele realmente luminoso. Com uma camada ou várias a cor não muda, diferente do B&B que fica bem manchado.

Lilás Luminoso Avon e Beauty and Brains Tracta

Esperando que ainda apareça o batom roxo dos sonhos nesse monte de cores que tem aperecido por aí, mas até agora não rolou um batom roxo cor de violeta como eu quero.

terça-feira, 12 de maio de 2015

Esmalte da Vez: That's it!


 Apesar de a física ter me trazido muitas tristezas, uma coisa boa que ela me proporcionou foram os amigos. Não só porque meus amigos são inteligentes demais e podem viajar para congressos e na volta trazer esmaltinhos de diferentes partes do mundo pra mim, mas porque eles realmente são os amigos que eu nunca tive até chegar na graduação. Eu sempre fui a esquisita dos lugares, a nerd chata. Aqui todos são esquisitos e nerds como eu, o mundo perfeito!


Desabafo à parte, esse esmalte e o que mostrarei na próxima semana foram presentinhos de um amigo que foi fazer parte do doutorado na Alemanha e se lembrou do meu vício É o esmalte That's it!


Ele é um esmalte roxo cintilante, acho que lembra bastante o Psico da Risqué. Mas a qualidade é muito melhor, com uma camada já fica quase bom, com duas fica perfeito, sem manchas, sem marcas de pincel, seca rápido e sem bolinhas. É daqueles esmaltes que mudam bastante de tonalidade de acordo com a luz, veja a foto abaixo tirada em uma parte mais escura da minha casa:


De qualquer forma continua lindo, mas lindo mesmo é o vidrinho. Gente, como amo vidros quadradinhos e os que tem a bundinha com uma camada extra de vidro. Acho elegante, não posso ver um vidro quadrado que quero comprar, ainda bem que nenhum Chanel apareceu na minha frente até hoje.



Mais um esmalte para eu me sentir ryyyca!

segunda-feira, 11 de maio de 2015

Astronomy Picture of the Week: No limite da difração.

Minha vontade é de compartilhar todas as imagens do Astronomy Picture of the Day, mas escolho só a minha favorita da semana. Essa foi a primeira semana em que fui extremamente confrontada por razão X emoção. No fim minha cabeça estranha optou pela razão, mas deixo a imagem da emoção aqui para quem quiser ver.

A imagem que trago essa semana, mostra uma coisa surpreendente para mim. Trata-se do campo de visão de um super telescópio apontado em Alpha Centauri, o sistema de estrelas mais próximo do Sistema Sola, a estrela Próxima Centauri está somente a 4,3 anos luz de distância daqui, um logo ali para a escala do Universo.

Texto e imagem originais aqui.

Tradução porca feita por mim:
"Você gostaria de olhar através da ocular de um grande telescópio no espaço. Se você pudesse, veria uma imagem nítida que foi limitada pela difração. Sem ser afetada pelas turbulências da atmosfera que são uma praga para observadores terrestre, a resolução angular da difração é determinada somente pelo comprimento de onda da luz e diâmetro do espelho ou lente do telescópio, quanto maior o diâmetro, mais nítida é a imagem. Nesta foto de uma base em Terra um novo sistema de óptica adaptativa está sendo usado para cancelar os borrões atmosféricos nas observações visuais da famosa estrela dupla Alpha Centauri. Testando o sistema com 6.5 metros de diâmetro do telescópio Magellan Clay no Observatório de las Campanas, o astrônomo Laird Close está aproveitando uma histórica visão de limite de difração e a grande separação aparecente do sistema binário dessa estrelas próximas... sem viajar para a órbita terrestre."

Eu escolhi essa imagem, pois lá no observatório, com o maior telescópio, que é obviamente muito menor do que este da foto, malemá conseguimos ver essas estrelas separadas. Já nessa imagem elas aparecem tão, tão separadas, que nem imaginaria se tratar de um sistema binário. O que eu vejo é exatamente o que aparece nesse vídeo aí de baixo, com a tremedeira e tudo o mais. A diferença é que o telescópio do observatório tem acompanhamento que compensa o movimento de rotação da Terra, então as estrelas não saem do campo de visão do telescópio, como acontece no vídeo.


A visão fica excelente na foto do Astronomy Picture of the Day por dois fatores: tamanho do telescópio, pois em astronomia tamanho é documento e também por este sistema chamado óptica adaptativa. Esse sistema tenta compensar as deformações causadas pela nossa atmosfera na imagem. Essas deformações seria mais ou menos o equivalente a você mergulhar de olhos abertos e tentar olhar na direção para fora d'água, você não tem imagens nítidas. Nossa atmosfera faz a mesma coisa, e para astronomia isso é terrível!

A ideia é jogar um padrão de feixes de luz laser com alta potência na atmosfera e investigar como a atmosfera deforma este padrão. Depois computadores fazem o trabalho de deformar o espelho até que o padrão seja visto da forma certa, nesta situação a deformação do espelho está compensando a deformação causada pela atmosfera.






Com essa técnica, as imagens ficam bem mais nítidas, aqui dois exemplos, onde as imagens da direita são imagens obtidas com auxílio de óptica adaptativa.




Se você colocar o telescópio fora da atmosfera, como no caso do Hubble, não tem de fazer essas correções. Se bem que o telescópio Hubble foi lançado ao espaço com uma falha no espelho e ele precisou de um óculos para arrumar a miopia, mas isso é outra história...